Conheça os seguros recomendados para o seu projeto de arquitetura

Isso é um teste...
Atualizado em 15/04/2020

Como já publicado anteriormente no blog da Lopes, você provavelmente já conhece a importância de um projeto de arquitetura. Vimos que estudar cada etapa é essencial pois, um único erro, é o suficiente para prejudicar todo o processo. 

Para impedir que contratempos prejudiquem seus planos, existem seguros que você pode incluir em seu projeto para que tudo ocorra bem. 

Você conhece a importância da contratação de um seguro de obras para seu projeto de arquitetura? Descubra quais são os melhores segundo suas necessidades neste post.

Por que ter um seguro de obras?

Embora a resposta para essa pergunta seja um pouco óbvia, sabemos que existe um grupo que ainda não conhece precisamente o que é seguro de obras e porque contratá-lo. Há vários pontos para serem levados em consideração que talvez nem todo mundo saiba.

  • Primeiramente, na maioria dos casos é uma exigência que já faz parte do próprio contrato.  Isso varia de acordo com o local da obra. 
  • Ninguém está livre de adversidades e, mesmo que você tenha planejado tudo meticulosamente, imprevistos podem ocorrer resultando muitas vezes, em atrasos para você ou seu cliente.

  • Contratar um seguro também garante a proteção ao longo do tempo, sendo que o Código Civil, por exemplo, exige que os construtores ofereçam uma garantia que possa durar vários anos.
  • Caso você esteja pensando em construir, reformar ou ampliar por conta própria, um seguro de obras pode trazer tranquilidade, evitando o risco de atrasar o andamento da sua obra

  • Se você representa um escritório de arquitetura ou é profissional autônomo, dispor de seguro de obras é um diferencial na hora de ser contratado para fechar novos clientes. 

Quais seguros são indispensáveis para executar um projeto de arquitetura?

Agora que já sabemos da importância de contratar um seguro, vamos analisar as especificações disponíveis para você ter a chance de decidir o que é necessário e qual é o que encaixa perfeitamente com seu projeto de arquitetura:

  • Cobertura básica: se falamos de prejuízos ou atrasos, esse ponto aqui é fundamental, pois cobre danos cuja causa são fenômenos da natureza ou sinistros como roubos, furtos, incêndios, além de erros de execução ou de projeto e sabotagens. Também abrange impacto de veículos e situações tão fortuitas como queda de aeronaves.
  • Despesas extraordinárias: no caso de sofrer atrasos, será preciso contratar pessoal adicional que consiga trabalhar de noite, durante feriados ou finais de semana, além de possivelmente precisar de transporte e, enfim, todas as consequências derivadas de um eventual atraso. Esse seguro serve exatamente para isso.
  • Tumultos: não é novidade que vivemos num país diverso, porém, conturbado. Esse seguro aqui é pensado para compensar danos causados por greves, tumultos ou locautes, por exemplo. 
  • Despesas de salvamento e contenção de sinistro: contrate este seguro aqui para cobrir despesas que tenham a ver com gastos derivados de emergências e medidas imediatas e, assim, não sofrer os prejuízos derivados de acidentes.
  • Erro de projeto para obras civis: como o nome indica, cobre danos causados por um erro de projeto e os prejuízos derivados da reposição, reparo ou retificação do conserto desse dano.
  • Riscos do fabricante para máquinas e equipamentos novos: esse seguro cobre reparos ou substituições caso as máquinas ou equipamentos tenham sido afetadas por erro do projeto ou algum defeito, desde que o problema não tenha sido descoberto antes de acontecido o sinistro.
  • Instalações provisórias/obras temporárias: os projetos de arquitetura precisam fazer uso de estruturas montadas provisoriamente, como escritórios, alojamentos, depósitos e esse seguro cobre danos causados a essas instalações.
  • Responsabilidade Civil Geral e Cruzada: cobre danos corporais e materiais que tenham sido causados a terceiros de forma involuntária por empreiteiros ou subempreiteiros no transcurso da execução da obra.
  • Fundações: algo bastante comum numa construção muitas vezes são os danos causados por escavações, sondagens e atividades similares no início da obra. Isso inclui fissuras ou rachaduras nas propriedades dos vizinhos. Esse seguro visa cobrir todos esses prejuízos que são sem dúvida fonte de prejuízos e atrasos dos projetos de arquitetura.
  • Obras aceitas e colocadas em operação: esse seguro foi pensado para acidentes que causem danos físicos derivados da obra em construção.
  • Honorários de perito: feito para compensar os valores de diversos profissionais, como engenheiros, peritos, arquitetos etc., para investigar os danos físicos e seus diversos detalhes, dentre eles, causa, natureza ou extensão, por exemplo.
  • Desentulho local: visa cobrir os gastos decorrentes com a limpeza, remoção e eliminação do entulho gerado pelo sinistro coberto pela apólice.
  • Obras concluídas: esse ponto cobre os danos às obras civis, máquinas e equipamentos cobertos pela apólice e utilizados para servir de apoio à execução do projeto.

Outras considerações

Os itens da lista são só alguns dos tipos de especificações que existem para projetos de arquitetura. Há muitos outros para serem levados em consideração.

Para você não ficar tão perdido ou na dúvida sobre qual deles contratar, é sempre recomendável contar com a ajuda de uma corretora de seguro de obras. Essas empresas são capacitadas para entender suas necessidades e aconselhá-lo para obter os maiores benefícios no momento de evitar riscos.

Outro ponto fundamental é ter consciência que, tão importante como saber o que cada especificidade cobre, é conhecer o que não cobre. A maioria dos seguros tem seus “poréns”, mas também há outros que complementam e cobrem essas exceções.

Finalmente, vale a pena mencionar separadamente a existência de uma apólice de Seguros de Riscos de Engenharia, também chamada de all risks, ou seja, todos os riscos em inglês.

É um seguro que vale muito a pena porque cobre todos os danos que não forem excluídos expressamente da apólice, tem vigor durante todo o tempo que durar a construção e entra dentro da cobertura vários atores do projeto, como o proprietário, os empreiteiros, a construtora etc.

É um pouco na inversa de todos os outros seguros, já que aqui é detalhado especificamente aquilo que não entra em consideração na apólice, sendo cobertos todos os eventos e sinistros não citados.

Como vemos, conhecer em detalhe e contratar um seguro é necessário e fundamental não só para o profissional como também para garantir segurança, confiabilidade e uma boa reputação para o cliente.

Agora que você já recebeu as principais dicas sobre os seguros recomendados para projetos de arquitetura, que tal descobrir mais sobre aluguel de equipamentos para a construção civil

Ricardo Ferraro

Ricardo Ferraro

Corretor de Seguros há mais de 20 anos. Formado em Engenharia Civil. Casado e pai de um lindo casal. Adoro trilhas, corrida, acampamento – Vivendo o melhor da vida.

Procurando Seguro de Obras até R$300mil?

Conheça nossa contratação rápida e agilize seu dia.